Abertas as inscrições para a XI Escola do CBPF: prazo vai até 12 de maio

Abertas as inscrições para a XI Escola do CBPF: prazo vai até 12 de maio

 Um dos eventos mais tradicionais – e concorridos – do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), no Rio de Janeiro (RJ), acaba de anunciar a abertura de suas inscrições. O prazo vai até 12 de maio próximo.

Podem-se inscrever estudantes de graduação e pós-graduação tanto de física quanto de ciências exatas (geofísica, química, engenharia, matemática etc.).

Em sua 11ª edição, o evento, que ocorrerá este ano entre 17 e 28 de julho, deve reunir – caso se mantenha a média histórica – cerca de 350 participantes, que vêm de praticamente todas as regiões do Brasil e, não raramente, de vários países latino-americanos, já que o evento (geralmente, de periodicidade bianual) ganhou renome e prestígio nestes quase 20 anos de existência – a primeira edição foi em 1998.

Em geral, o público da escola é composto por dois terços de graduandos e o restante de alunos de pós-graduação.

O número de inscrições é limitado pela capacidade de salas, auditórios e laboratórios do CBPF. No caso de número excessivo de inscritos em algum curso, os organizadores estabelecem regras de prioridade. “Alunos de graduação, por exemplo, têm preferência em cursos de nível de graduação”, explica o pesquisador associado do CBPF Sebastião Alves Dias, membro do comitê organizador da XI Escola.

O coordenador desta edição da escola é o pesquisador titular do CBPF Fernando Dantas Nobre. Além dele e Dias, outros pesquisadores e tecnologistas do CBPF formam o comitê organizador: Arthur Kós Antunes Maciel, Flávio Garcia, Luiz Carlos Sampaio Lima, Nilton Alves Junior, Tobias Micklitz e Ulisses Barres de Almeida.

Taxas e auxílio
As taxas de inscrição são as seguintes: R$ 50 para alunos de graduação e R$ 80 para pós-graduandos. A escola oferece um ‘auxílio-hospedagem’ – na forma de vagas em hostels – para alunos de graduação vinculados a instituições a mais de 100 km da cidade do Rio de Janeiro.

Vale lembrar que alimentação e transporte são por conta do participante.

Os solicitantes do auxílio devem enviar para o endereço eletrônico escola@cbpf.br os seguintes documentos: i) cópia digitalizada do histórico escolar; ii) redação de até 20 linhas sobre o tema ‘Por que quero participar da Escola do CBPF?’.

O prazo máximo para o envio desse material é 12 de maio, último dia das inscrições.

Programação
Basicamente, a programação da escola é formada por quatro módulos: i) cursos de graduação; ii) cursos de pós-graduação; iii) Programa de Formação Continuada de Professores do Ensino Médio (PROFCEM); iv) ‘Física para todos’, ciclo de palestras de divulgação científica.

Este ano, serão 15 cursos de graduação (com cinco aulas por curso) e nove de pós-graduação (oito aulas por curso) – cada aula dura até 2h.

As atividades dos pós-graduandos se estendem pelas duas semanas de duração da escola (17 a 28 de julho). Já aquelas ligadas à graduação ocupam apenas a segunda semana do evento (24 a 28), quando ocorre o ‘Física para todos’ – cujos temas ainda estão sendo definidos pelos organizadores.

A primeira semana da escola coincidirá com a semana final da ‘Brazilian School of Cosmology and Gravitation’, outro evento tradicional e concorrido do CBPF, que este ano ocorrerá entre 10 e 21 de julho – mais informações http://portal.cbpf.br/evento/inscricoes-abertas-para-a-xvi-brazilian-school-of-cosmology-and-gravitation/1432

Nos cursos para a graduação, a maioria dos professores é do CBPF. Nos de pós, cerca da metade deles é de outras instituições do estado e do país.

 

Logotipo da Escola do CBPF, a qual, este ano, em sua 11a edição, ocorre entre 17 e 28 de julho

(Crédito: CBPF)

 

Ensino Médio
As inscrições para o PROFCEM vão até 9 de junho. Dias explica que, em geral, procura-se atender a professores do ensino médio público do estado do Rio de Janeiro. “Mas já houve casos de participação de professores de outros estados”, explicou Dias.

Ao todo, serão selecionados 20 professores. Cada um receberá uma ajuda de custo, cujo valor ainda será definido.

Ulisses Barres de Almeida – organizador do PROFCEM deste ano – estabeleceu uma prioridade para esta versão da escola: será dada preferência a grupos de professores da mesma escola ou de escolas próximas entre si. “Com isso, desejamos formar grupos regionais que possam posteriormente ser acompanhados por atividades de formação continuada, com o intuito de desenvolver em suas escolas de origem ‘núcleos de inovação’ no ensino de física por meio de atividades experimentais”, explicou o pesquisador adjunto do CBPF na página do evento.

Na escola, os professores do ensino médio passarão a parte da manhã em aulas-modelo e palestras. À tarde, seguem para os laboratórios, para participar de experimentos sobre física moderna (por exemplo, experimento sobre a difração do elétron; efeito fotoelétrico; interferômetro de Michelson; gerador van de Graaff etc.). Mais ao final da tarde, ocorre a ‘Oficina de Experimentos’um tipo de ‘mão na massa’ em física experimental com equipamento de baixo custo.

Ao final, os participantes do PROFCEM, em grupos, fazem uma apresentação.

Vale-crédito
Os alunos de pós-graduação podem, ao final do curso, solicitar ao professor uma avaliação. Caso o estudante seja aprovado, a Coordenação de Formação Científica do CBPF (COEDU) emite uma declaração de aprovação, a qual o aluno poderá tentar aproveitar em sua instituição de origem – 16 horas de aulas representam um crédito.

A XI Escola do CBPF recebe auxílio financeiro da COEDU, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Tecnológico (CNPq) por meio do Programa de Capacitação Institucional (PCI).

Mais informações:
XI Escola do CBPF: http://mesonpi.cat.cbpf.br/escola2017

 

****************************************************
Núcleo de Comunicação Social - NCS/CBPF
ncs_cbpf@cbpf.br
+55 (21) 2141 7269